sábado, 24 de abril de 2010

Emoção

 Aqui fica mais um poema, também divulgado no meu hi5. Surgiu, num momento muito especial, de sopetão, rememorando a intensidade de acompanhamento de uma jovem, no cumprimento de funções como professora tutora. É toda uma  narrativa em verso...


Emoção

Ouço música...
Sinto-te longe...
Hoje não sorrio,
Apenas um olhar profundo.

Carrego toda a emoção
De conversas intermináveis
De momentos infindáveis.
Aprisionando na minha mão
Uma vida, que sendo tua,
Não querias perdida em qualquer rua.

Sentia a ânsia de um rumo
Disfarçada num sorriso rasgado
Matizada daquele azulado
Que o teu olhar projectava
E envolvia quem te rodeava.

Julgava dominado
O sentimento da saudade!
Engano meu...
Bastou uma lembrança
Logo meus olhos espelharam
Como num lago cristalino
Os cabelos e o sorriso
De alguém que andou perdido.

Afinal, há dores anestesiadas
Que permanecem, descuidadas
Num corpo (des)arranjado...
OF – 10-02-2010

1 comentário:

  1. Mais uma vez, um poema lindíssimo!
    Bruna :)

    ResponderEliminar