quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Suprema arte, comunicar


(Gostaria de vos falar do Poetry Slam, atividade em que participei no passado dia um, mas não tenho tempo. Algumas tarefas profissionais, neste momento, são inadiáveis. Deixo um poema...)

Pensar as palavras
desenhar nas entranhas
miragens de imagens.
Pintá-las em telas
Imaginárias.
Eclodir os sentires
em terramotos suaves.
Montanhas a parir
rebentos a florir…
Suprema arte, este sentir.

Comunicar gestos,
afagar teus cabelos,
fios de prata
em outonos de vida.
Provocar o riso
nos teus olhos gulosos.
Ondular as ancas
ao passo do teu compasso.
Saciar teus secretos desejos…
Suprema arte, este saber.

O filme que passa na televisão.
O vídeo que vemos com atenção.
As músicas da nossa memória
que gravam a nossa história.
Os ais que as bocas silenciam.
As lágrimas que nos engoliam
para o interior de nós…
Suprema arte, esta a da emoção.

Escrever na palma da mão o poema da união…
É suprema arte, esta, a da comunicação…

OF 21-11-12
Foto – Autor desconhecido

8 comentários:

  1. Os dias estão corridos para todos, Odete!!
    A poesia é instrumento lírico das palavras para tocar nossa alma. Suprema arte, sim!! :)
    Bom restinho de semana!! Beijus,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obg, Luma Rosa, pela presença.

      Concordo...Há outras formas de comunicar, instrumentos tão importantes como o da poesia. Toda a arte é emoção e elevação!

      Tudo de bom, bjinho :)

      Eliminar
  2. Que arte hein? Comunicar assim é 1ª das artes...ah é mesmo!
    Beijuuss, iluminados, Odete

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha, Rê, não sei, quando leio seus textos também me acrescentam em arte :)

      Bjuz de carinho :)

      Eliminar
  3. Fugiu-me este poema, nas atualizações.
    Comunicar não está ao alcance de todos. Fazê-lo através da poesia, então, é ainda mais difícil.
    beijinhos, querida poetisa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, não é fácil: olhar nos olhos, dizer o que fica preso na garganta e tantos outros gestos que ficam apenas na intenção...
      Talvez por isso, incentive os meus alunos a dizer, a comunicar, com uma simples frase genérica, no início de uma nova fornada: em Português nunca nada está mal...É o primeiro passo para a desinibição verbal.

      Mas comunicar em, pela e na poesia, não se me afigura assim tão complicado :)

      Bjo, princesa sem reino :)

      Eliminar
  4. Belo poema...Espectacular....
    Cumprimentos

    ResponderEliminar