domingo, 28 de outubro de 2012

Fermento de palavras



Há uma imagética
que me habita
percorrendo a veia mental
expelindo o verbo
au-to-ma-ti-ca-men-te
nos dedos que escrevem
... Exercício ancestral
condição inerente
ao ser humano vital.

Exposição de sentires.
Alívio sensual.
Prazer da palavra
escrita ou falada
ou tão só silenciada.

De bocas embevecidas
vão saindo em chorrilho
manifestação de pensares
desbravando um caminho...

Idiossincrasias em tempo
datado.
Na mão do mestre
gizado.
Finalidade interiorizada
como fornada
de pão fervente...
Cresce! Sinto-me fermento!

OF 19-09-12
Foto - Odete Ferreira

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

domingo, 21 de outubro de 2012

Pobreza


Castelos no ar desfeitos,
castelos de areia imperfeitos,
  partículas doridas cravadas
em pupilas salgadas
… Pobreza.
Palavras carregadas
… Dureza.
Condições subhumanas
visíveis nas passadas
de transeuntes nas calçadas
desarrumadas…

Raiva vendada
nos bancos de ajuda humanitária.
Mão estendida, envergonhada
… Incerteza.
Pobreza.
Dureza.

Gritos saídos do nada
… Ciclo de vida.
… Dívida danada
fruto de estratégia errática.
Falsos profetas,
vendedores de almas atormentadas.
Pobreza personificada.
Companhia emparedada
em cada passada…

OF 17-10-12
Foto – Autor desconhecido

(Poema escrito para participação temática num grupo poético)

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Desabafo em final de noite

Tinha planos para visitar amigos nos blogues e diminuir o atraso de leitura de poemas num grupo poético (só quase me dedico a um). Afinal não tinha atividade letiva de tarde! Impossível. A casa onde se vive também precisa de carinho e retoques de maquilhagem.
O serão: fazer um pouco do planeado. Inviável. Motivo: ainda mais horas (e já lá vão muitas) para organizar papelada respeitante à minha direção de turma e registar diligências também neste âmbito.
Preparativos para ir descansar: de manhã deram-me um outro horário; dei uma vista de olhos parecendo-me não ter havido alterações. Nada disse, portanto. Acabei de verificar que me foi acrescentado mais um tempo letivo.
Amanhã: manifestar a minha indignação, fazer ver quão errada foi a decisão e tentar reverter a situação. Zangada? A esta hora não me posso dar ao luxo de tal - não dormiria. Aborrecida, sim!!!
Parece que não vale a pena ser competente. Somos burros de carga!!!

(E tantos professores com horários zero nas escolas...)

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Surreal XI



Surreal XI

A vida está cara,
vê-se na cara carregada
de pessoas deambulantes
nas lojas do desespero.
Olhos de água, brilhantes
fecho da carteira perro.
Desculpe, não levo.
Avariou-se o fecho…
Esboçado um sorriso
na cara que ri
do seu próprio embaraço.
É, a vida está cara.
O desgoverno, descarado…

OF 04-09-12

domingo, 14 de outubro de 2012

sábado, 13 de outubro de 2012

Outro slide splash...

video

Agora há que treinar para não esquecer....:)

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Um dia muito especial...

...Para quem?

A minha sobrinha e afilhada, teve o seu dia! Aquele que se sonha perfeito e que se quer cheio de magia. Também quis ter o meu quinhão, uma foto junto de um carro que nos remete para os loucos anos 20 do século passado. Se ela publicar fotos, deixar-vos-ei o link...

Aconteceu, dia 6 de Outubro na Capela Nossa Senhora do Ar e no Palácio da Base Aérea n.º 1 de Sintra..

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Ainda em experíências...


Ainda com a ajuda das primitas, inscrevi este meu poema na foto do Carlos Alvarenga. Agora é só treinar...

Em experiências...

video

(Pausar o MixPod)
Hoje, fora do meu espaço natural, umas primitas ensinaram-me a fazer um slide splash (coisa banal, mas ainda sou muito incompetente no que toca a estas tecnologias), vamos ver como saiu...