quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Respiração


  Nunca escrevi tão pouco e nunca tive tanto para dizer! Nunca fui tão pouco assídua na visitação material às casas das pessoas que nelas habitam, lhes dão luz e me permitem delas retirar um pouco de lustro! E, contudo, nunca me senti tão próxima, tão cheia de palavras! Porque sei (e sabem) que sou presença e cuidado. Porque sei (e sabem) que o tempo, aquele que é rigoroso e impessoal, tem de ser cadenciado, em cada ciclo, para o afeto maior: respiração que me fogueia o coação, oxigena o corpo e me presenteia com promessas de sossego.
    Paz! A condição justa para objetivar, serenamente, as coisas; para percecionar os momentos marcantes e intransferíveis, no nosso percurso pessoal; para deixar a clarividência, como se sibila fosse, pousar nos mais singulares sinais… E essas covinhas, meu anjo, são a leitura mais grata de fazer…
    Obrigada, meu querido amor, por este ano de plenitude. É para ti o primeiro escrito do ano. Foi por ti que o ano de 2017 se fez luzeiro e que os meus braços desanichados se encontraram no farol nascido às 12:07 do segundo dia do ano. Depois, cada momento de ti, se foi colando à minha pele, como segunda camada protetora; cada sorriso, um envolvimento meloso; cada olhar, um estremecimento húmido e circular… E tantas foram as palavras de versos soltos que me sapatearam o caminho…
    Amanhã, meu pequenino, sensivelmente à mesma hora, farei o mesmo percurso de há um ano atrás, para entoarmos os primeiros parabéns, renovando, cada um de nós, um cântico velho de palavras, mas sempre novo no eco emotivo dos votos futuros. E todos te envolveremos na circularidade dos nossos olhares. Brilhantes, como a luz que ainda não apagarás…

Odete Costa Ferreira, 01-01-18, 12:45, Flor de Sal, Mirandela

1.º aniversário do Ivo - 02-01-18 – Porto 

-----------------------------------
(In)finitude

Breve é o momento.
Intenso o pensamento.
Incomensurável o estremecimento.

Na viagem memorial, como compor
as palavras na imensidão
de um sorriso germinal?

Escrevo-me de espantos, hoje,
enquanto a chuva, o nevoeiro e as nuvens
- novelos de lã para tricotar o céu
quando o sentir friorento -
me falam de manhãs gulosas
de versos e de beijos nos olhos.

Por isso, hoje, só me encontro no plural
do afeto. A palavra inteira e límpida,
como o olhar dos pássaros luzeiros.
Uns partem ao encontro de outros,
feridos, em amanheceres embrumados.
Outros, estão ali, à espera que as velas
se cumpram nos seus aniversários.

Odete Costa Ferreira, 02-01-18, pelas 11H  
Escrito durante a viagem, Mirandela-Porto, para o aniversário do Ivo

(Na tarde do dia anterior, soubera da partida da querida Alice Queiroz)

17 comentários:

  1. Parabéns Ivo com o seu aniversário
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Com um atraso considerável (!) um grande beijinho de parabéns ao Ivo pelo passagem do seu primeiro aniversário.
    São lindas, as palavras que lhe diriges.
    Os netos operam milagres!
    Recordo-me que quando nasceu a minha primeira neta (eu tenho 9 netos) eu, que não sou poetisa, nem tenho tais pretensões... escrevi-lhe um poema! Publiquei-o no meu blog no dia 30/09/14. Se me permites vou colocar aqui o início:
    "No dia em que nasceste,
    Meu amor,
    Eu renasci!
    O sol brilhou
    Com nova intensidade.
    Nas árvores, cobertas de verdes folhas,
    Os pássaros entoaram canções,
    Duma outra felicidade."
    E continua, por aí fora...
    A esta distância, relendo-o, penso: Só mesmo um neto (no caso uma neta) para me inspirar assim!
    Basta de falar de mim! A estrela, hoje, é o Ivo! E para ele vão os meus melhores votos de uma felicidade sem fim!
    Que continuem sendo uma família abençoada!

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
  3. Parabéns ao Pequeno Príncipe e a toda a família.Gosto do poema.
    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Aproveitaste muito bem o tempo da viagem...
    Parabéns pelo poema, é excelente.
    Também gostei muito da prosa introdutória.
    E o Ivo lá vai crescendo, sem noção do tempo e do enorme amor da avó...
    Continuação de boa semana, amiga Odete.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  5. Muito bela a prosa no respirar
    no ritmo sábio, com o coração
    aberto para o sublime do amor, tão
    essencial nesta viagem vida,
    minha amiga. ..
    Percebo o teu sentir grato com o
    presente do teu netinho na tua
    vida, deixando as páginas do
    viver repleto de ternura e
    alegria a cada passo dele,
    a ficar no eterno do encantamento
    da tua bela poesia e nós aqui
    agradecemos com a leitura da
    tua arte poética e este brilho
    da tua alma feliz! ...
    Beijinhos no Ivo e para ti!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, somente para dizer que
      procurei sobre a poética
      da Alice Queiroz e
      apreciei imensamente! !...
      Bjos

      Eliminar
    2. Agora também sou mais capaz de entender , fazer a devida leitura de emoções nas tuas palavras .
      Estes sorrisos na pureza do olhar , a travessura dos gestos, é um relógio que pára , para nos dar tempo de saborear migalhas que são pão.
      Em sintonia contigo , felicito o teu Ivo, assim como a ti , num caloroso abraço , Odete!❤️

      Eliminar
  6. Que o teu menino seja sempre feliz e que vós o sejais também, minha querida!

    Beijinhos de parabéns para o Ivo, abraço forte para ti .

    ResponderEliminar
  7. belo e sensível texto, que transmite serenidade e harmonia interior

    o poema de uma expressividade empolgante!

    "hoje, só me encontro no plural do afeto" - um verso que, que por si, ganha a expressão grandiosa de um belo poema!

    gostei muito, Odete.

    tudo de bom para ti e o teu Ivo

    beijo, minha amiga

    ResponderEliminar
  8. Olá, peço desculpa por chegar atrasado para dar os parabéns pelo 1º aniversario do Ivo, assim, aqui estou, para desejar muita alegria e felicidade ao Ivo, alargado aos familiares.
    AG

    ResponderEliminar
  9. Querida Odete.
    Descreves tão bem o encantamento divino de ver
    surgir, evoluir e crescer um ser que desperta
    um amor intenso e sublime...
    Tanto a prosa, como o poema estão tocantes e
    evidenciam sentires superlativos, apaixonados
    e felizes.
    Alegres parabéns ao Ivo...
    Que tenha uma vida abençoada e muito feliz.
    As minhas congratulações a toda a família e
    beijinhos para ti e para a luz dos teus olhos.
    Abraço, Amiga.
    ~~~~

    ResponderEliminar
  10. Odete, minha Amiga, que o teu Ivo seja um menino feliz. Parabéns para ele. Parabéns para ti pelos belos textos que publicaste. "Por isso, hoje, só me encontro no plural do afeto"... Entendo tão bem.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  11. Gostei de reler o poema.
    Continuação de boa semana, amiga Odete.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  12. Querida amiga

    Prosa e poema que mostram bem o teu sentir e o encantamento desse outro amor que te preenche. Costuma-se dizer que avó é mãe duas vezes. É nessa medida que se te enche o coração duma infinitude sem par.

    (Também com espaço para a consciência da finitude que nos assola quando perdemos entes queridos, como o caso da tua amiga Alice Queiroz, que incluis no final do teu poema.)

    Festejemos o primeiro aniversário do teu menino pois perante o mundo se apresenta cheio de promessas, de amor e carinho.

    Parabéns e muitas Felicidades.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  13. Um bocadinho atrasados, aqui ficam os meus parabéns para o Ivo... e para a Odete, pela pessoa maravilhosa que é, e que tão bem o deixa transparecer, nas palavras com que nos brinda, tão plenas de sentires profundos, em cada um dos seus trabalhos...
    Muitas felicidades para todos, aí desse lado...
    Beijinho!
    Ana

    ResponderEliminar
  14. ...Muito atrasada, realmente não tinha lido essa postagem, escapou-me, mas deixo aqui meu registro, Odete, como uma postagem das mais sensíveis e lindas que li por aqui! O coração falou sem travas, disse tudo o que brotou dos mais belos sentimentos.
    Um beijo, querida amiga, me desculpe por não ter visto...

    ResponderEliminar