domingo, 30 de abril de 2017

Deste Abril necessário

Obra de Amália Soares

Quando a espera fizer anoitecer
os dias de olhares solares
e as noites de sonhos lunares;
e da clareza da dignidade
apenas restar o vulto da vergonha
e a dizimação do verde,
deverá um Abril, de pleno direito, ser invocado!

Enquanto num qualquer cais
jazer inerte um só mastro
e as amarras empedernidas
tiverem livres os corredores do poder,
enchendo silos com lágrimas de desespero,
deverá um Abril sulcar todos os mares,
levando o sal para o tempero certo.

E deste Abril necessário,
nascerão Maios em qualquer deserto.

E que no meu peito ressoe um cântico de cheiro novo.

OF (Odete Ferreira) – 26-04-17

 Escultura de Vhils no Palácio de S. Bento
Inaugurada no dia 25 de Abril de 2017

14 comentários:

  1. Um belo e tocante poema que nos leva a pensar na atitude do homem e a ganância pelo poder, pelo dominar... Que nasçam outros "Maios" sedentos de paz...
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Neste teu belo e sentido poema, clama por mudanças,
    no fazer Abril (25) necessário e vivo no rubro de uma
    luta pela liberdade e igualdade social.
    Que estes desertos doridos da desigualdade e pobreza
    sejam povoados pela dignidade do Povo consciente
    na luta por seus direitos.

    Apreciei muito o poema e as imagens.
    Um domingo de paz para ti e família, querida Odete!
    Bjo.

    ResponderEliminar
  3. Roubem-me tudo menos as boas memórias
    Bj

    ResponderEliminar
  4. Maravilhoso, Odete! Convocar Abril para que Maio nasça apesar da sede...
    Uma boa semana.
    Um beijo minha Amiga.

    ResponderEliminar
  5. Tenho de ser sincera, para mim Abril é sempre uma festa.
    A revolução da bravura - em derramento de sangue - que
    nos deu direito à democracia, à liberdade de expressão
    e contestação. Abril para mim, é uma festa militar e
    não política.
    É em Maio que se recomeça a luta que Abril permitiu...
    Reconheço o valor do poema, muito bem estruturado,
    com a mensagem de denúncia sobre a necessidade
    de cumprir ideais socialistas que alicerçam
    as verdadeiras democracias.
    O que menos temos visto é altruísmo político
    a favor de guerrinhas partidárias.
    Que venham Maios lutadores para podermos
    usufruir dos floridos...
    Beijinhos, querida amiga.
    ~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Corrijo.
      ... sem derramamento de sangue ...

      Eliminar
  6. que Abril se cumpra em todas as suas promessas.
    e que todos os rostos sejam claridade

    e Maio seja fecunda seara de igualdade.

    gostei muito do poema, Odete
    beijo

    ResponderEliminar
  7. Um belo poema minha amiga e Abril sempre.
    Magnifica a escultura ao 25 de Abril que os jardins de S.Bento ganharam.
    Um abraço e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    Livros-Autografados

    ResponderEliminar
  8. OI ODETE!
    UM ABRIL DE DIREITOS RESPEITADOS A TODOS OS SERES, SEJA DE QUE NACIONALIDADE FOREM.
    LINDO DEMAIS.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  9. Maio nunca seria o mesmo sem Abril.
    Excelente poema, os meus aplausos para tanto talento.
    Bom fim de semana, Odete.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  10. Belíssimo poema onde se cheiram já​ os perfumes da liberdade de ser homem e da "abundância", nas flores de Maio. Por que Abril é também esperança outro Abril abrirá a flor por fazer.
    Parabéns, cara amiga Odete.

    ResponderEliminar
  11. Olá, O Abril que nos deu a esperança de dias melhores ,ainda não está concretizado, acabou com a guerra que beneficiava economicamente meia dúzia de famílias e empresas, deu-nos um serviço nacional de saúde, mais escolas, mais formação, mais sabedoria, acabou com as prisões politicas, perseguições, destruição de famílias, deu liberdade aos poetas, e muito mais coisas boas nos deu e nos vai dar,os saudosistas liderados pelo meu vizinho algarvio que não se livra da fama de ter sido informador da policia assassina, saudosistas que foram (des)governantes até pouco tempo, continuam a falar em democracia para roubar o povo em beneficio dos grandes grupos económicos com benefícios fiscais, o Abril da liberdade será para sempre. A escultora do Vhils e a arte de Amália Soares são lindas e significativas, são do povo.
    Feliz fim de semana,
    AG

    Foi esta força viril
    de antes quebrar que torcer
    que em vinte e cinco de Abril
    fez Portugal renascer.

    Poeta Ary dos Santos, esteve preso, segundo consta,denunciado pela Amália Rodrigues.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, amigo, as imagens escolhidas têm um sentido, além do que referiste: a de Amália Soares pela simbologia em si (apesar das várias pesquisas, fiquei na dúvida se seria de autor ou uma obra colectiva do Atelier 26), a escultura de Vhils pela plurissignificância e pelo seu já reconhecido lugar no mundo...

      Eliminar